Você está aqui
Home > Destaques > Christian Cravo lança livro de fotos “Mariana”

Christian Cravo lança livro de fotos “Mariana”

Fotografar retratos borrados, enlamaçados, artigos pessoais manchados e casas destruídas foi a forma encontrada para historiar o que essas vítimas viveram

Christian Cravo fotografou ruínas e registra um importante movimento na documentação da dor e do descaso na cidade mineira Mariana. (Foto: Christian Cravo)
Christian Cravo fotografou ruínas e registra um importante movimento na documentação da dor e do descaso na cidade mineira Mariana. (Foto: Christian Cravo)

O fotógrafo brasileiro Christian Cravo, com inúmeras exposições fotográficas, lança o livro “Mariana”. Composto por 33 fotos, o artista selecionou dentre elas cinco imagens impressas à parte em ‘Fine Art’ e, a cada obra adquirida, é possível escolher uma opção com a técnica ‘Fine Art’. Basta emoldurar. Todas as obras são numeradas e assinadas pelo artista.

Em novembro de 2015, Cravo partiu para Minas Gerais para ver e sentir o que aconteceu em Mariana. Partindo de Belo Horizonte, uma estrada de terra o levou para o distrito de Bento Rodrigues, o epicentro do desastre, a fim de fotografar suas ruínas e registrar um importante movimento na documentação da dor e do descaso. Fotografar retratos borrados, enlamaçados, artigos pessoais manchados e casas destruídas foi a forma encontrada por Cravo para historiar o que essas vítimas viveram. A publicação desse livro, na visão do artista “é uma maneira de dizer aos que perderam entes queridos que a vida deles vale algo. Ela vale o esforço da memória e do luto de uma nação inteira.”

Atualmente, o profissional é um dos mais respeitados nomes da fotografia contemporânea brasileira, tendo recebido os mais prestigiosos prêmios de arte internacionais ao longo dos últimos vinte anos de carreira, tais como Mother Jones International Fund for Documentary Photography, a bolsa de pesquisa da Fundação Vitae e o cobiçado prêmio da Fundação John Simon Guggenheim para sua pesquisa sobre a água e a fé. Na ocasião foi o mais jovem artista a receber o este prêmio em todo o mundo.

Esse ano, ele completa 25 anos de carreira, foi agraciado pela (Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) com o prêmio de melhor exposição fotográfica de 2015, “luz e sombra”, realizada no museu AfroBrasil. Christian conseguiu ver seu trabalho reconhecido, por meio de exposições no Museu de Arte Moderna da Bahia, no Throckmorton Fine Art em Nova Iorque, na Billedhusets Galeri em Copenhague, no Ministério da Cultura em Brasília, Instituto Tomie Ohtake e Museu Afro Brasil, ambos em São Paulo e em exposições coletivas como na Witkin Gallery em Nova Iorque, na S.F. Camera Works Gallery na Califórnia, na Bienal Foto Fest em Houston e no Palais de Tokyo, em Paris. Seus projetos quase sempre enfocam as relações humanas, e questões como fé e religiosidade.

Fonte: O Progresso

Deixe uma resposta

Top